quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Feliz Natal e um Excelente 2013!




Queridos amigos e clientes,

Este foi um ano de alegrias, tristezas, realizações. Mas o mais importante é refletir sobre os acontecimentos, a jornada do dia-a-dia e, concluir ao final, que tivemos um saldo de crescimento e aprendizado.
Desejo que este Natal seja o início da construção de um caminho de amor, alegria e de esperança.
Feliz Natal e Ano Novo!
Espero vê-los em 2013.
Abraço,

sábado, 8 de dezembro de 2012

Benefícios da natação em crianças

Qualquer que seja o problema da pessoa, eu usualmente prescrevo atividade física. Claro que antes de iniciar qualquer tipo de atividade é altamente recomendado que se procure um médico para avaliar sua condição física e o tipo de atividade adequada para você.

Com o fim do ano, além da excitação e – como conseqüência- uma ansiedade pré festas, a atividade física pode ajudar a acalmar os nervos, além de manter a forma.

Eu sou declaradamente adepta a natação. Já faço há bastante tempo e, para mim, além do exercício físico, é um momento de prazer. Também intercalo com outras atividades, mas é para a natação que eu sempre volto.

Puxando sardinha para o meu lado, li um artigo sobre os benefícios da natação em crianças que publico aqui.

Crianças que aprendem a nadar mais cedo atingem marcos de desenvolvimento mais cedo do que seus colegas que não sabem nadar.
Pesquisadores do Instituto de Pesquisas Educacionais Griffith (Austrália) pesquisaram cerca de 7.000 crianças menores de cinco anos na Austrália, Nova Zelândia e nos EUA ao longo de três anos.
Outras 180 crianças de 3, 4 e 5 anos foram passaram por testes intensivos, tornando este o estudo mais abrangente já realizado sobre os efeitos da natação nos primeiros anos de vida.

Benefícios da natação na infância
A professora Robyn Jorgensen afirma que o estudo mostrou que as crianças que fazem natação em idade mais tenra alcançam uma ampla gama de habilidades mais cedo do que a população em geral.
"Muitas dessas habilidades ajudam as crianças na transição para os contextos de aprendizagem formais, como a escola ou pré-escola.
"A pesquisa também constatou diferenças significativas entre o grupo de natação e os não-nadadores, independentemente do contexto socioeconômico.
"Enquanto os dois grupos de nível socioeconômico mais elevado tiveram um desempenho melhor do que os dois grupos inferiores nos testes, todos os quatro grupos de nadadores tiveram melhor desempenho do que a população em geral," conta a pesquisadora.
Os benefícios são foram afetados pelo gênero das crianças, sendo igualmente verificados entre meninos e meninas.

Habilidades precoces
Além de alcançar metas físicas mais rapidamente, as crianças da natação também se saíram significativamente melhores nas habilidades visuais e motoras, tais como cortar papel, colorir e desenhar linhas e formas.
O mesmo se deu com tarefas de matemática e de escrita.
Sua expressão oral também foi melhor.
"Muitas dessas habilidades são altamente valiosas em outros ambientes de aprendizagem e serão um trunfo importante para as crianças na transição da pré-escola para a escola," concluiu Jorgensen.
                                         
                            Fonte: http://www.diariodasaude.com.br

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Gravidez e suas emoções

 O período de gestação é uma fase muito especial na vida da mulher e de seus familiares. Durante a gravidez muitas emoções e transformações acontecem podendo gerar alguns sentimentos ruins como o medo e até afetar a auto-estima da mulher.


Muitas terapias são oferecidas para estas futuras mamães. Sem contra-indicação, os Florais de Bach são particularmente recomendados, pois agem diretamente nas emoções, que geralmente se comportam como em uma montanha russa durante e após a gestação.

Por serem conservados em álcool é aconselhável que, no caso de gravidez, o floral seja diluído (até que seja encontrada somente uma quantidade ínfima) e caso se sinta desconfortável com o uso, consultar o seu médico.

A consulta com um terapeuta floral especializado é necessária, pois é neste momento que a gestante poderá abrir seu coração e contar tudo que lhe aflige.

Para se adaptar as inúmeras mudanças que se segue, o floral Walnut poderá te ajudar a fazer os ajustes necessários para esta mudança e a se livrar de hábitos antigos.

O medo do parto, de conseguir cuidar e amamentar o bebê também é uma preocupação recorrente. O floral Mimulus despertará a coragem interior.

Apesar de ser uma fase linda, muitas mulheres se incomodam com as mudanças de seu corpo e se sentem feias, podendo afetar a sua auto estima. Juntamente com o Walnut, o floral Crab Apple poderá ajudar na aceitação desta nova aparência e a se sentir mais confiante.

O sentimento de culpa também poderá aparecer. Seja por não conseguir brincar com seu filho por estar cansada, ou ir jantar com seu marido por estar com enjôo, ou mesmo na decisão da hora de voltar ao trabalho. Pine é o floral para este sentimento, trazendo o equilíbrio e o senso de justiça de volta enquanto reduz os efeitos negativos da culpa.

Conforme o parto se aproxima, é natural que surja o medo e a impaciência. Além do Mimulus para o medo, Impatiens é a essência indicada caso você se sinta irritada e queira que as coisas aconteçam rapidamente.

Antes do parto, o composto Rescue Remedy poderá amenizar o estresse, o medo e estabilizar as emoções.
Logicamente que não são somente as grávidas que sofrem neste período. Toda a família passa por transformações e pode, em algum grau, afetar as suas emoções.

A chegada de um novo irmãozinho é esperada, mas pode gerar ciúmes e agressividade na criança. Holly é indicado para o ciúmes e Chicory para aqueles que gostam de ser o centro da atenção da família e se sentem rejeitados quando a atenção da família e amigos é dividida com o novo bebê.

Os florais de Bach podem ajudar toda a família nesta fase e por toda a vida, dando suporte emocional e equilibrando as emoções.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Medicina Complementar e Alternativa


Peço licença para publicar parte de um artigo de Samia Maluf publicado em seu blog http://samiamaluf.blogspot.com.br em 19/11/2012. (em azul)

Medicina Complementar e Alternativa,  tem raízes que datam de milhares de anos. De fato, grande parte da farmacologia usado hoje é o resultado de fontes que têm suas origens na natureza. Antidepressivos, analgésicos, antibióticos, e muitos outros, não existiria hoje sem os componentes de plantas, árvores, arbustos, e outras substâncias naturais.Novas descobertas acontecem todos os dias e pode ou não incluir os ingredientes que antecedem o advento da medicina ocidental moderna. Em países como a China, Coréia, na Ásia, França e outros países europeus, os produtos naturais têm sido usadas junto com novas criações farmacológicos. Isso lembra o velho ditado "Se não está quebrado, não conserte". Estas substâncias naturais têm sido utilizados de forma eficaz ao longo do tempo para o tratamento de muitas doenças diferentes da depressão para a infecção, com resultados surpreendentes.Hoje em os EUA há uma grande re-descoberta destas substâncias e a sociedade está começando a ver mais de pesquisa dedicado à Medicina Complementar e Alternativa. Com cerca de 30 por cento das pessoas em os EUA usando esta medicina como uma alternativa, quando a medicina tradicional tem falhado com eles, esta pesquisa não é apenas pró-ativa, mas reativa. Modalidades de Medicina Complementar e Alernativa, incluem aromaterapia, terapia preparações de ervas, massagem e acupuntura. ( além dos florais de bach, e a terapia ortomoleclar)


Minha explicação...
As contra indicações e efeitos colaterais dos remédios alopáticos, fazem as pessoas procurarem as terapias alternativas como método de prevenção e complemento a seus tratamentos de saúde.

Quem já não tomou um medicamento para alguma doença e foi presenteado com algum dos efeitos indesejados como por exemplo dor de estomago, tontura, prisão de ventre ou dor de cabeça?

Mesmo com os efeitos colaterais é importante que o medicamente seja tomado exatamente como foi receitado pelo seu médico e alertá-lo de tais efeitos caso seja insuportável os seus desdobramentos. Porém, hoje cada vez mais pessoas procuram alternativas naturais para a prevenção de doenças e como complemento em seus tratamentos convencionais.

O grande benefício dos tratamentos naturais é exatamente o fato de serem naturais, retirados da natureza e já virem equilibrados de origem.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Consulta terapia Floral - video Bach Centre

Descobri alguns vídeos antigos do Bach Centre, publico aqui a explicação do bach Center sobre como funcionam os Florais de Bach








Neste outro vídeo Judy Howards dá exemplos de alguns remédios florais relacionados a raiva





terça-feira, 6 de novembro de 2012

A difícil tarefa de viver o presente


Com o ano quase acabando, o cansaço e o desanimo com a rotina tende a aumentar. Já começamos a contar os dias de acordo com os próximos feriados ou finais de semana e sonhamos com este tempo futuro de liberdade, descanso e prazer.

Naturalmente, planejar é divertido e saudável, mas não podemos esquecer que o tempo presente é feitor do futuro.

Coincidentemente, esta semana fui a minha primeira aula (formal) de meditação e falamos sobre impermanência..

No sentido exposto é simbolizado por um rio. E os momentos da vida, os entrepostos que a passagem das águas pode enfrentar.

Em um momento o rio pode ser calmo, outro agitado e com corredeiras fortes. Mais tarde, quase parado, representando todos os momentos da vida e devemos vivenciá-los, aproveitar cada momento e tirar o melhor proveito.

Que adianta viver do passado ou do futuro se vivemos de fato o hoje?

Quer fazer o trabalho passar mais rápido? Se entregue a ele e verá que poderá até ser prazeroso.

Ajuda dos Florais de Bach
Os Florais de Bach são subdivididos em 7 grupos e um destes grupos trata exatamente sobre a falta de interesse pelas circunstancias atuais, sendo os florais deste grupo:

Clematis: Para as pessoas que vivem mais no futuro do que no presente, alimentando-se da esperança de que cheguem dias melhores.
São as pessoas que escutam sem ouvir, olham sem ver e esquecem o que estavam fazendo ou o que haviam lhe dito minutos atrás.

HoneySuckle: São aqueles que vivem da memórias do passado. Acreditam que nunca mais serão tão felizes quanto numa época passada, ou ficam remoendo eventos tristes, como a morte de um ente querido, ou a perda de uma boa oprotunidade.

Wild Rose: Para os que se conformam com tudo que acontece a sua volta. Estão apáticos em relação a vida e resignados a tudo o que lhe acontece, aceitam a vida como ela é e não fazem o menor esforço para melhorar.

Olive: A vida cotidiana implica em um grande esforço e não lhes proporciona prazer. São os exaustos e exauridos mental e fisicamente.

White Chestnut: Recomendado para todas as situações em que a mente está atormentada por preocupações ou pensamentos repetitivos. Os pensamentos São persistentes e a argumentação mental não para, fazendo com que seja difícil se concentrar no que lhe está acontecendo no presente.

Mustard: Para as depressões que são como uma nuvem negra que paira sobre a sua cabeça. Sem explicação, ela vem e da mesma forma vai embora.
Pessoas que sofrem com este estado “mustard”  são muito infelizes porém quando perguntado o motivo, não sabem responder.

Chestnut Bud: Para os que demoram a aprender as lições da vida. Quando se deparam com a mesma situação vivida anteriormente, repetem os mesmos  erros novamente e novamente.
Consulte sempre um terapeuta especializado.

Feliz presente novo!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Problemas, por que tê-los?


A solução de um problema nem sempre é fácil, e diferente de como muitos pensam, não precisa ser o “problema do mundo” para que percamos noites e noites de sono e a acidez de nosso estomago nos declare guerra.

A forma como lidamos com nossos problemas é que é a grande chave. Já ouviu o ditado que diz que “o monstro é menor de perto”?  Às vezes ficamos adiando por muito tempo um problema, e ele parece cada vez mais crescer e se multiplicar, ou então paramos o resto do mundo para que possamos primeiro resolver tal coisa, achar a diferença do fechamento do final do mês da empresa, renegociar a dívida do cartão de crédito, arranjar um jeito de chegar a tempo de levar as crianças na escola e ir ao trabalho, etc....

Não importa o motivo e o tamanho do problema, já parou para relaxar antes do veredicto final?

Viajar é uma das minhas paixões, saio da rotina e consigo ver a vida (e os problemas) de uma perspectiva diferente.

Se sair viajando não é uma opção viável para muitos, que tal ir tomar um café com um companheiro de trabalho e falar sobre outras coisas, ou sair para um jantar com os amigos?

Temos mania de tentar acertar seguindo o mesmo caminho no qual erramos anteriormente. Olhar o problema de um ângulo diferente pode te ajudar a encontrar a resposta que tanto procura.

Ajuda das Terapias Naturais

O óleo essencial de Funcho – Erva Doce trabalha as dúvidas e pensamentos obsessivos, além de ajudar a reduzir o estresse e nos dar segurança.

Se já tentou muitas vezes e se sente frustrada e sem forças para continuar, experimente o óleo essencial de Bergamota, ele te ajudará a restabelecer a saúde tanto física quanto emocional e recuperar o vigor.

(consulte sempre um terapeuta especializado para verificar as contra indicações de cada óleo essencial)

O frequencial ortomolecular Digeris vai te ajudar com a dor do estomago caso a preocupação já tenha se tornado uma gastrite, ou está a caminho. Para acalmar e relaxar utilize o frequencial fitoterápico Calmallis e sinta-se mais leve.

Dr. Bach não poderia faltar nesta missão. Entrou em completa pane? Rescue Remedy é a solução temporária, ele te dará a força necessária para sair do transe e continuar.

Mas não se esqueça de marcar uma consulta com um terapeuta especializado, só ele poderá escolher os remédios naturais corretos para a sua situação.

***Toda terapia natural é complementar e deve ser seguida de uma boa alimentação.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Depressão pós parto pode ser causada por estresse na gravidez


A gravidez é uma fase de profundas mudanças. De repente parece que você está com um corpo novo, seu organismo sofre alterações hormonais, as preocupações e felicidades se misturam em um amontoado de emoções.

Mas para as grávidas de plantão resta saber que aprender a lidar com o estresse e a ansiedade deste novo momento é diretamente proporcional ao índice de depressão pós parto- assim mostra o estudo publicado pela Medical News Today em 15 de outubro deste ano.

Existe uma série de fatores que podem levar a depressão pós-parto, incluindo flutuações hormonais, história prévia de doença mental e fatores ambientais, como fumar e a poluição, porém um dos fatores em destaque neste estudo é o estresse na gestação.

"É devastador não só para a mãe, porque afeta seu bem-estar, mas uma pesquisa anterior também mostrou que as crianças de mães deprimidas além de poder prejudicar o desenvolvimento cognitivo e social de seus filhos, podem prejudicar o desenvolvimento físico, e gerar adultos depressivos e ansiosos", disse Benedetta Leuner , professora de psicologia e neurociência da Ohio State University.

Dicas para relaxar e abaixar o nível de stress:

- Meditação: para aqueles super impacientes que não conseguem nem pensar em ficar de olhos fechados pensando no nada, tente ficar em silencio por alguns minutos e pensar em momentos ou coisas que lhe tragam lembranças boas. Isto já vai te fazer um bem danado;

- Respire: a respiração correta vai te acalmar;

- Faça exercícios físicos (consulte sempre seu médico antes!);

- Faça uma massagem: uma massagem relaxante alivia dores e tensões;

-Alimente-se bem: procure alimentos que diminuam a ansiedade, como os alimentos frescos e integrais, beber água, diminuir o consumo de açúcar, elimine a cafeína, entre outros;

- Cultive plantas em casa: a natureza é uma benção;

- Ria de você mesma e aprenda a rir das situações que a cercam;

-Leia: o modo mais rápido e econômico de viajar e viver aventuras;

- e obviamente....Peça ajuda as terapias naturais, além de não possuírem contra indicação, os Florais de Bach e a Terapia Ortomolecular podem te ajudar nesta fase de grandes mudanças.


Referencia:

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Quando começamos a levar a vida tão a sério?


Tenho a sensação que nossos pais e avós viviam com mais leveza, tudo era mais fácil.

As responsabilidades, tarefas e obrigações –sem dúvida- aumentam conforme nos tornamos mais velhos, mas desde que tenhamos consciência de nossa posição no mundo, nossas obrigações profissionais e pessoais, como o fato de rir de nossos erros tornou-se tão imaturo e desprezível?

Atualmente o erro é o fim do mundo, não há desculpa suficiente capaz de amenizar esta catástrofe. Obrigatório é ser perfeito, trabalhar até altas horas da noite, ter um casamento perfeito, amigos ricos, sem problemas e lindos, se estressar, acordar cedo e bem disposto a repetir novamente e novamente o mesmo dia sem falhas, sem erros, sem graça.


Quando criança quando caímos, RIMOS... de nossa falta de jeito, da pedra que não prestamos atenção que estava em nosso caminho, da queda. Mas com a experiência nos tornamos mais atento, aprendemos a aperfeiçoar o movimento, a conhecer e superar nossos próprios limites.


A partir de que ponto nos esquecemos que o erro faz parte do nosso aprendizado? De que ser 100% perfeito é coisa de ANJO e que estamos aqui para evoluir? De quem foi a ideia de que a auto-punição, o auto flagelo é benéfico?

Na maioria das vezes, todo este auto controle e sofrimento só trará medo e insegurança.

Afinal, com o passar do tempo nos condicionamos a pensar que se falharmos haverá a dor, portanto é melhor nem tentar, ou até fazê-lo, mas já esperando por um resultado ruim.

Não deixe que um deslize faça você esquecer o melhor de seu desempenho, os bons momentos.

Analisar as nossas ações nos momentos difíceis, reorganizar para que aquilo não aconteça novamente, tirar proveito da experiência para um bem maior, não necessariamente significa morrer de vergonha e se punir. Por que não rir da situação, aprender e seguir?

As pessoas são o resultado dos seus erros e acertos, de sua cultura e sua vivência. Ninguém É o seu erro passado, NÓS SOMOS O QUE ESCOLHEMOS SER.


EXERCÍCIO: Faça uma aula de dança ou qualquer outra que te dê prazer mas que você não seja expert no assunto e quando você falhar ou faltar coordenação motora, RIA e CONTINUE. Você verá que no final da aula, o que ficou é a alegria da experiência, de ter vivido e o aprendizado.


TERAPIA NATURAL
A terapia natural pode te ajudar na conquista do equilíbrio físico e emocional. Os “remédios” utilizados são extraídos da natureza, divinamente equilibrados e respeitam o limite de cada pessoa.

Nos tratamentos de meus clientes, alio a ajuda dos Florais de Bach (energéticos emocionais), a Aromaterapia (com seus poderosos princípios ativos que agem quimicamente) e a Terapia Ortomolecular (advinda da Física Quântica e age através dos moduladores frequenciais no organismo). Todas estas ferramentas são utilizadas de acordo com cada cliente e suas necessidades.

Como qualquer tratamento, o uso deve ser contínuo e ter a supervisão de um profissional especializado. Pode ser utilizado por pessoas de todas as idades.


Nestes casos (não é uma recomendação, consultar sempre um terapeuta!)

Ninguém é perfeito, nem mesmo você. Se perfeccionismo é o seu nome, a auto cobrança é constante e você quer servir de bom exemplo aos demais, experimente a ajuda do Floral de Bach Rock Water, ele te ajudará a ser mais benevolente com você mesmo.

Se pela experiência seguiu-se um trauma e não consegue seguir adiante, o frequencial quântico TRAUMAVIT, te ajudará a esquecer o que passou, equilibrar o emocional e relaxar.

Não consegue aprender com as suas experiências? Tente o Floral de Bach Chestnut Bud, que te fará observar a lição de cada experiência.

Se as dores musculares já apareceram (de tanta tensão!), alivie a tensão e os músculos com o frequencial quântico Analgesium.

Vamos aromatizar o ambiente? O óleo essencial de Patchouli trabalha a quebra de padrões, te auxiliando nesta nova fase mais light.

***Toda terapia natural é complementar e deve ser seguida de uma boa alimentação.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Prêmio Nobel de Física 2012


Mais um passo para o conhecimento. Além do tão aclamado “computador Quantico”, estes novos descobrimentos sobre a física quântica, abrem caminho ao reconhecimento das terapias quânticas.

Os premiados foram o físico francês Serge Haroche e o americano David Wineland, e o trabalho deles referem-se aos experimentos que permitiram medir e manipular partículas quânticas sem destruí-las.

O estudo de Wineland se baseou na natureza dos íons, átomos eletricamente carregados; já a pesquisa de Haroche se focou no comportamento dos fótons, as partículas de luz.

Segundo Wineland "Esta é uma pesquisa que parece a muitas pessoas esotérica e altamente técnica", lembrando, porém, que os transistores, o laser ou a ressonância magnética nuclear, a base da RM (ressonância magnética), são "tecnologias que foram desenvolvidas graças ao conhecimento do mundo quântico."

Quem já passou em consulta comigo e ouviu toda a explicação sobre as terapias quânticas, certamente já está familiarizado com o termo ressonância magnética e física quântica.

“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade" (Neil Armstrong)

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Contaminantes ambientais pioram memória e tolerância ao estresse


Contaminantes ambientais
Ao analisar uma amostra de 130 idosos saudáveis pesquisadores brasileiros verificaram que aqueles com níveis mais altos de contaminantes ambientais no sangue se saíam pior em testes de estresse e de desempenho cognitivo.
Foram medidos os teores de chumbo, cobre, zinco, cádmio e substâncias organocloradas usadas no passado como pesticidas, entre elas o policloreto de bifenila.
Em seguida, os voluntários foram divididos em dois grupos: um com níveis de contaminantes acima da mediana e outro com níveis abaixo desse valor.
"Todos apresentaram dosagens inferiores ao limite considerado seguro para a saúde humana. Ainda assim, o grupo com teores acima da mediana se saiu pior nos testes," contou Deborah Suchecki, professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
Cortisol
Para avaliar o estresse dos voluntários, os pesquisadores mediram o cortisol - considerado o hormônio do estresse - em situação basal, ou seja, ao longo do dia, e após um evento estressor.
Um teste padronizado que inclui tarefas como falar em público e fazer cálculos matemáticos mentalmente foi usado para induzir a situação de estresse agudo.
Em seguida, foram aplicados testes para avaliar a memória de curto e de longo prazo, a atenção e a fluência verbal dos voluntários.
As diferenças mais significativas foram percebidas nos idosos com níveis mais altos de chumbo, cobre e organoclorados.
Contaminação por metais
O grupo com teores de chumbo acima da mediana, que foi de 2 microgramas por decilitro (µg/dl), apresentou secreção de cortisol basal 1,3 vez maior que os demais. O desempenho nos testes de fluência verbal, por outro lado, foi 1,3 vez menor.
"Nesse caso, o limite considerado seguro para a saúde humana, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, é de 10 µg/dl. O valor está sendo revisto e já caiu para 5 µg/dl em crianças. Mas estudos têm mostrado que mesmo doses menores podem causar prejuízo", disse Juliana Talarico, da USP.
Voluntários com níveis de cobre acima de 116 µg/dl apresentaram secreção de cortisol ao estresse agudo 1,9 vez menor que a do outro grupo e desempenho 1,3 vez menor nos testes de memória.
No caso das substâncias organocloradas, quanto maior foi a concentração no sangue, menor foi a secreção de cortisol basal e pior o desempenho da memória.
"Nossos resultados apontam uma associação estatisticamente significativa, mas não foi uma associação forte. Isso sugere que há outras variáveis influenciando", avaliou Juliana.
Dica:
Sempre começo um tratamento com uma desintoxicação, inclusive de metais pesados. Apesar de muitos clientes reclamarem de ter que ficar alguns dias sem comer alguns alimentos, o resultado é    maravilhoso.
Leia mais no post sobre desintoxicação

quarta-feira, 26 de setembro de 2012


"Deixe sua comida ser seu remédio e seu remédio ser sua comida" 

                              Hipócrates (460 a 370 A.C.)A.C.)


 Terapia Ortomolecular
Agende já sua consulta!

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Aprenda a lidar com os sintomas da Menopausa



A chegada da menopausa é –normalmente- um tormento na vida da mulher. A adaptação para esta nova fase nem sempre é fácil e muitas mulheres sofrem física e emocionalmente neste novo momento de suas vidas.

Nessa fase, os ovários deixam de produzir os hormônios estrogênios e progesterona, de forma gradativa até perderem de vez a capacidade de funcionar. A mulher então deixa de ter a capacidade reprodutiva. Alguns sinais e sintomas característicos são as ondas de calor, depressão, ressecamento vaginal, alterações do sono, da libido e do humor, bem como atrofia dos órgãos genitais, diminuição da atenção e da memória e o aumento da propensão a doenças como ataque cardíaco, derrame, diabetes, etc...

Uma dieta equilibrada pode ajudar nesta fase, assim como as terapias naturais.

Um estudo realizado por uma equipe de pesquisadores da Florida State University, nos EUA, comprovou as evidências anteriores de que comer maçã poderia ser bom para o coração.

O grupo analisado nesta nova pesquisa foram mulheres pós menopausa cujo índice de sofrer ataque cardíaco e derrame aumenta drasticamente. Eles deram o equivalente a duas maças a cada voluntária pelo período de um ano. Os resultados, publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics mostrou que, após três meses os níveis de colesterol total caíram 9% e de LDL, o mau colesterol, em 16%. Após seis meses, os níveis eram ainda com menores, com colesterol total 13% menor e os níveis de LDL diminuindo 24%.

Nos homens, uma maça por dia pode ajudar nas funções do pulmão, segundo um estudo divulgado pela escola de medicina St. George's Hospital Medical School de Londres.

Um tratamento ortomolecular também pode ajudar nesta fase, modulando os hormônios para que esta perda seja gradual e os sintomas sejam diminuídos, além de aumentar a receptividade celular do sistema imunológico e ajudar na libido.

O assim chamado óleo essencial da mulher, o Gerânio, também pode ser um bom parceiro nesta fase. Ele vai ajudar nos calorões, é antidepressivo e ajuda a relaxar e a tomar controle de sua vida (ação). Se seu caso é a falta de libido, use uma gota em seu aromatizador pessoal do óleo essencial de Ylang Ylang, ele vai te ajudar a notar e ser notada, a despertar o mulherão que vive dentro de você.

Se você quer uma ajuda mais sutil, que venha de dentro para fora e é fã dos Florais de Bach, não deixe de tomar o Floral Walnut, que irá de ajudar nesta nova fase.
E claro, não deixe de procurar um terapeuta.

“A prevenção é o nome da cura” (desconhecido)

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Controlar o estresse é fundamental para quem tem doenças como psoríase e diabetes tipo 1


O problema do estresse é que ele compromete o equilíbrio do organismo como um todo, dificultando que os mecanismos fisiológicos que controlam o sistema imune trabalhem

Quando o assunto é doença autoimune, aquela que é provocada pelo ataque do sistema imunológico contra proteínas, DNA, vasos, pele e outros componentes do próprio organismo, há tantas interrogações sobre por que isso acontece que qualquer certeza é agarrada com unhas e dentes por médicos e pacientes. Uma delas é de que o estresse, em quem tem a predisposição genética, pode desencadear ou agravar os sintomas de várias doenças autoimunes, como psoríase, diabetes tipo 1 e artrite reumatoide.

“O problema do estresse é que ele compromete o equilíbrio do organismo como um todo, dificultando que os mecanismos fisiológicos que controlam o sistema imune trabalhem, e isso dá brecha a que a doença se manifeste”, explica o clínico geral e doutor em imunologia Eduardo Finger, diretor de pesquisa do SalomãoZoppi Diagnósticos, em São Paulo.

A jornalista Vanessa Pirolo, 31 anos, de São Paulo, sabe bem do que o médico está falando. “Tenho diabetes tipo 1 desde os 18 anos de idade e sempre que fico estressada minha glicemia aumenta, o que exige que eu injete uma dose maior de insulina para diminuir a taxa de açúcar no sangue. Para evitar que isso se repita com frequência, pratico atividade física, que ajuda bastante a controlar o estresse”, conta ela, que caminha na esteira e faz musculação duas vezes por semana, além de pilates uma vez por semana.

Prova de que os fatores ambientais, caso do estresse, exercem influência sobre as doenças de autoagressão, outro nome para as autoimunes, é que uma pessoa que tem a predisposição genética para lúpus, por exemplo, pode passar a vida toda sem apresentar os sinais típicos, que são mancha avermelhada no rosto em formato de asa de borboleta, queda de cabelo, úlcera na boca, intolerância ao sol e dores nas articulações, principalmente nos cotovelos, ombros, punhos e mãos.
Reações diferentes

Já a imunologista Beatriz Tavares Costa Carvalho, professora de imunologia clínica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e membro da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia), de São Paulo, lembra que nada é 100% em se tratando de doença autoimune.

“O sistema imunológico reage de formas diferentes. Por isso, essa mesma pessoa com lúpus não necessariamente vai apresentar os sintomas após vivenciar um assalto, que gera um estresse intenso. Pode acontecer dos sinais aparecerem um dia depois do episódio, daqui um mês ou, simplesmente, serem deflagrados por outros gatilhos, como infecções, vírus, medicamentos ou radiação ultravioleta”, esclarece a médica.

Como muito raramente essas doenças têm cura - somente controle, e o diagnóstico definitivo pode demorar três ou mais anos, os especialistas recomendam adotar medidas no dia a dia que compensem o estresse. Vale malhar regularmente, ter um hobby, seguir uma dieta equilibrada, fazer terapia ou mesmo usar medicamentos prescritos pelo médico. “Também é muito importante aprender a controlar a ansiedade, respeitar seus limites e lidar com os momentos difíceis, pois estarão sempre presentes”, completa Eduardo Finger.

Minha sugestão? Terapia Ortomelecular! Equilibre o  organismo e controle as doenças auto imunes. Agende já sua consulta

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Vitamina C contra a poluição



Nosso organismo usa as vitaminas para produzir substancias que têm participação vital em muitas das reações químicas de nossas células, reações essenciais ao seu funcionamento adequado.

Uma alimentação adequada deve ser primordial as pessoas que procuram saúde e qualidade de vida, só depois de uma correta alimentação é que se deve combinar os suplementos vitamínicos adequados. O poder de ação de uma vitamina natural, encontrada no alimento fresco, é de 3 a 4 vezes maior que o poder das vitaminas sintéticas.

Mas porque, em alguns casos, é necessário a suplementação?

Por que as vitaminas são facilmente destruídas durante o armazenamento e a preparação dos alimentos, assim como no caso da Vitamina C, são empobrecidas por diversos outros fatores como a fadiga, o stress, o fumo, os antibióticos, a aspirina, a radioterapia e quimioterapia, etc.

Vitamina C pode diminuir os efeitos da poluição

Os benefícios da vitamina C são inúmeros e muitos conhecidos pela maioria da população, a novidade é que esta vitamina pode diminuir os efeitos da poluição, segundo estudos recentes realizados em pacientes com asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) do hospital de Londres.

"Este estudo acrescenta um pequeno, mas crescente número de evidências de que os efeitos da poluição do ar pode ser modificado por antioxidantes", disse Michael Brauer, cientista de saúde ambiental da Universidade de British Columbia, no Canadá.

Um estudo publicado na edição de julho 2012 da revista Epidemiology explica que os antioxidantes, como a vitamina C, pode proteger o corpo de moléculas nocivas chamadas radicais livres que danificam as células. Os radicais livres podem se formar quando a poluição  entra nos pulmões, e as evidências sugerem que podem influenciar na doença cardíaca, câncer e até mesmo em doenças respiratórias. Os antioxidantes podem se ligar aos radicais livres, combatendo-os antes dos danos celulares.

Outros benefícios
A Vitamina C é excelente para combater o cansaço, problemas circulatórios, atua no fortalecimento do sistema imunológico e aumenta a absorção do ferro pelo intestino.

Por afinarem o sangue, a Vitamina C evita o aparecimento das micros fissuras, assim a gordura tende a não acumular nas paredes das artérias, evitando o colesterol.

É muito indicado no tratamento com antibióticos e hemodiálise dos pacientes de insuficiência renal.


Frutas cítricas e vegetais verde-escuros, como brócolis e espinafre são boas fontes de vitamina C.

A suplementação sempre deve ser feita sob orientação terapêutica ou médica.

A tabela a seguir , retirado de http://planetadobem.blogspot.com.br/2009/08/os-alimentos-mais-ricos-em-vitamina-c.html é aproximada.O montante é dado em miligramas por 100 gramas de frutas ou vegetais.

Ameixa 3100 mg                                              Couve-flor 40 mg           Batata 20 mg
Acerola 1600 mg                                             Limão 50 mg (suco)        Tomate 10 mg
Groselha 445 mg                                             Melão 40 mg                     Abacaxi 10 mg
Goiaba 100 mg                                                Alho 31 mg                         Uva 10 mg
Kiwis 90 mg                                                    Framboesa 30 mg           Melancia 10 mg
Broccolis 90 mg                                               Tangerina 30 mg              Banana 9 mg
Couves de Bruxelas 80 mg                               Maracujá 30 mg               Cenoura 9 mg
Caqui 60 mg                                                     Espinafre 30 mg               Abacate 8 mg
Mamão 60 mg                                                  Repolho verde 30 mg        Caqui - 7 mg
Laranja 50 mg                                                   Manga 28 mg                    Maçã 6 mg

ATENÇÃO: A laranja quando se mistura ao ácido clorídrico do estomago, fica muito ácida prejudicando o metabolismo, o fígado e o pâncreas.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Aromaterapia reduz sintomas de stress- Matéria Guia Viver Bem de 08/09/12



Achei fantástica, peço licença e reproduzo.



Aromaterapia
Reduz sintomas do estresse
09/08/2012

Assim como têm o poder de ativar memórias e fazer as pessoas se sentirem em determinados momentos do passado, os cheiros podem atuar em outras áreas relacionadas aos sentimentos. Por isso, a aromaterapia, que utiliza princípios ativos de plantas medicinais aromáticas para equilibrar o corpo e a mente, é uma alternativa de tratamento para quem apresenta sinais de estresse. Ométodo promete amenizar sintomas como ansiedade, irritabilidade, taquicardia, depressão, redução da libido, dificuldade de concentração e distúrbios no apetite.

Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) avaliou a eficácia da aromaterapia na diminuição dos níveis de estresse. O estudo foi feito com 36 estudantes de cursos da área da saúde entre 18 a 29 anos. Desse total, 18 receberam o tratamento, realizado em sete sessões de dez minutos de inalação de uma mistura de óleos essenciais, e 18 não. No primeiro grupo, houve redução de 24% no nível de estresse e de 19% na ansiedade. No segundo, houve redução apenas no nível de estresse (11%).

Óleos essenciais aliviam a tensãoA psicóloga e proprietária da consultoria By Sâmia Aromaterapia, Sâmia Maluf, explica que a técnica funciona porque o nariz é uma espécie de porta para o cérebro. Quando sente um aroma, o nariz envia informações para o bulbo-olfatório, que as transmite ao sistema límbico, responsável por emoções e comportamentos. Assim que chega a esse local, o cheiro começa a agir. Isso normalmente ocorre em menos de três segundos. "É por isso que a aromaterapia traz respostas imediatas ao organismo", diz.

A aromaterapia faz uso de óleos essenciais, óleos vegetais e essências sintéticas. Os essenciais são aromas destilados retirados da natureza que agem terapeuticamente porque desempenham uma função na memória olfativa do paciente. Os vegetais são usados para diluir os essenciais que precisam ser suavizados. Já as essências sintéticas, que imitam as naturais, podem causar bem-estar, mas não servem como tratamento. "Ao inalar certa essência, a pessoa pode até notar resultados imediatos, mas não a longo prazo", explica a especialista.


Benefícios da aromaterapiaEsses óleos podem ser aplicados de diversas formas, como inalação, massagem, e compressa. De acordo com Sâmia, tanto faz se os líquidos são colocados em lenços e inalados, incluídos na fórmula de sabonetes, usados em massagens ou ainda espirrados no ambiente. Uma das únicas restrições é quanto à aplicação direta na pele. Não pode, alerta Sâmia.

Essências para reduzir o estresse
Para diminuir os sintomas gerais do estresse, acrescente cinco gotas de óleo essencial de cedro, três gotas de óleo essencial de alecrim e três gotas de óleo essencial de palmarosa a dois litros de água. Espirre a mistura pela casa e procure relaxar. Se quiser driblar especificamente a insônia, aromatize o ambiente com óleo essencial de lavanda ou massageie a base dos pés com duas gotas de manjerona.

Saiba mais

Acorde mais cedo e relaxe
Exercícios diminuem a tensão
Respirar bem acalma os pensamentos
Para deixar a ansiedade de lado, a receita indicada por Sâmia contém seis gotas de óleo essencial de lavanda, duas gotas de óleo essencial de camomila e quatro gotas de óleo essencial de ylang-ylang, todas diluídas em 20 ml de óleo vegetal de semente de uva. Use a mistura para fazer uma massagem relaxante no corpo. Veja quais outros óleos essenciais podem ajudar a combater os males trazidos pelo estresse:

Para melhorar o sono: laranja, manjerona e lavanda.
Para se acalmar: camomila, jasmim, lavanda, citronela, palmarosa, bergamota, tangerina e pau rosa.
Para ter mais energia: pimenta negra, hortelã pimenta, carda, momo, cravo, canela, hortelã do Brasil, tomilho, gengibre e manjericão.
Para aumentar a libido: Patchouli, rosa, ylang-ylang, jasmim, gerânio e cardamomo.
Para combater sinais de depressão: gerânio, petitgrain, tangerina, tomilho, bergamota, olíbano, sálvia, esclareia e rosa.
Para facilitar a respiração: cipestre, eucalipto glóbulos, hortelã pimenta, tea tree e hortelã do Brasil.

sábado, 11 de agosto de 2012

Longevidade


Todo mundo quer viver bem e retardar o envelhecimento o maior tempo possível.

Dicas como fazer exercício e comer saudavelmente e em pequenas quantidades são de senso comum, mas por que é tão difícil seguir estas regras? Tenho uma cliente que diz que a dificuldade, na verdade, está nos olhos... que é muito difícil ver aquele doce lindo e não se acabar de comer.

A resposta para este autocontrole está em descobrir o motivo real porque comemos tanto. Será angustia, ansiedade, nervosismo, tristeza, compulsão? Os sinais de saciedade são enviados a todas as pessoas de igual forma, se você é daqueles que continua a comer e não consegue parar, vale a pena verificar os motivos disto. Isto lhe valerá, além de gordurinhas a menos, anos de vida a mais.

Bom... mas gula à parte, vale rever as dicas para atrasar o relógio biológico dado pela consagrada Heloisa Bernandes em seu livro As fontes da Longevidade.

1) Engane a natureza- nossas funções biológicas sofrem uma queda 3 a 6% a cada década depois da fase reprodutiva dos 25 aos 35  anos( exemplo: falta de flexibilidade das articulações, declínio da memória, doenças degenerativas, nosso corpo não segrega mais tão facilmente os componentes para facilitar com eficiência a vitamina dos alimentos).
A suplementação das vitaminas e minerais é uma boa opção.

2) Controlar os radicais livres- ingerir uma boa quantidade de antioxidantes, fazer exercícios moderados, ficar longe da poluição, das gorduras trans e do excesso de sódio, dormir bem, controlar o stress, a ingestão de calorias.
Alimentos antioxidante, ricos em vitamina A, Betacaroteno e Vitamina C : alho, brócolis, chá e frutas vermelhas, ervilha, espinafre, uva passa.

3) Coma menos: ajude o seu metabolismo que, querendo ou não já começou a desacelerar.

4) Exercite-se – após os 30 anos, o corpo humano tende a perder 10% da massa muscular a cada década.

5) Pense positivo – o pensamento é uma arma poderosa.

6) Tenha um relacionamento saudável

7) Faça sexo

8) Largue o cigarro

9) Acerte o ponteiro- crie hábitos regulares.
Dormir e acordar no mesmo horário, ajuda o seu corpo a entender qual o horário certo para a liberação natural dos hormônios e substancias químicas que fazem nosso corpo funcionar tão bem.

Horário do nosso organismo: Cronobiologia
O despertar- entre 7h e 8h
O prazer – entre 9 e 10h
O trabalho – entre 10h e 12h
O descanso – entre 12 e 13h
O movimento- entre 15h e 16h
Rush- entre 18h e 19h
Pileque – entre 20h e 21h
O sono – a partir das 20h
Regeneração entre 22h e 1h

Obviamente, que nem todo mundo é igual e que podemos sim mudar estes horários (ainda bem!), mas a rotina é essencial para o bom funcionamento do nosso organismo.

Já estão se sentindo mais rejuvenescidos?


Fonte:
Livro As fontes da Longevidade- Heloisa Bernandes